Skip to content

Perdeu o olfato e o paladar?

O sentido do olfato afecta a nossa capacidade para apreciar os alimentos; sem a sensação de olfato, os sabores são limitados a salgado, doce, amargo, ácido e umami. Por esse motivo, a perda da função olfativa é frequentemente confundida com a ausência de paladar. Na verdade um número considerável de pacientes que recorre ao otorrino por sintomas de perda do gosto tem na verdade, apenas uma perda do olfato.

De modo que possamos compreender este fenómeno, é importante entender as diferenças nos mecanismos que veiculam a sensação do olfato e do gosto:

  • O sentido do gosto verdadeiro deve-se às sensações que sentimos na língua e na boca do salgado, doce, ácido, amargo e umami. A língua e a boca têm receptores nas papilas gustativas para estes sabores básicos. Também existem receptores na boca e na língua que permitem sentir outras sensações como a temperatura, textura ou irritação que são transmitidas pelo nervo trigémeo. Mesmo sem o olfato conseguimos perceber todas estas sensações nos alimentos. A maioria das pessoas com perda de olfato consegue fazer a distinção do salgado do doce e o crocante do cremoso, por exemplo.
  • O olfato ocorre quando um aroma (moléculas voláteis que se misturam com o ar) entra no nariz e estimula as células nervosas olfactivas existentes no tecto da cavidade nasal (também designado por olfacto ortonasal) ou quando mastigamos alimentos e as moléculas odoríferas ascendem ao nariz através da parte de trás da faringe (igualmente designado de olfato retronasal).

 

É a combinação entre o gosto verdadeiro (salgado, doce, amargo, ácido e umami) e o olfato retronasal que dá origem ao “paladar” e, é este que desaparece com a perda de olfato. Uma vez que o paladar é gerado na boca e na língua com a sensação conjunta do gosto e do olfato retronasal, quando as pessoas perdem o olfato assume erradamente que o sentido do gosto também desapareceu. Contudo, na maioria das situações, as pessoas com perda de olfato mantêm a capacidade de sentir o gosto dos alimentos.

Ageusia e disgeusia são termos utilizados para as disfunções do gosto. Ageusia é a incapacidade completa para sentir o gosto, e a hipogeusia corresponde a uma diminuição do gosto de um sabor específico ou uma diminuição da capacidade de percepcionar o gosto em geral. Pode ocorrer ainda a sensação de gosto desagradável na estimulação do paladar, geralmente um sabor metálico ou um gosto permanente na boca (metálico ou salgado), sem a presença de estímulo na boca, alimentar ou outro – esta disfunção do gosto é designada de disgeusia.